Muito além da técnica fotográfica

O que define o valor de uma fotografia? Não falo aqui de valor financeiro, concreto. Me refiro ao valor sentimental ou subjetivo de uma imagem. Para mim, isso encontra-se diretamente ligado à maneira como cada profissional executa seu trabalho! Várias são as coisas que podem interferir no valor simbólico de uma fotografia, mas acredito que os objetivos que movem cada fotógrafo e seu olhar se refletem na força de suas imagens, muito além da técnica fotográfica.

Durante a execução do meu trabalho, costumo entrar em algo como um estado de transe, registrando as cenas da maneira como me ocorrem, sem parar pra ficar pensando sobre o que acabei de fazer ou vou fazer em seguida. Uma espécie de “piloto automático”. Isso é bem diferente de fotografar aleatoriamente sem saber o que se está fazendo, pois isso é coisa de quem não tem nenhuma experiência ou encontra-se totalmente despreparado. O que ocorre é que eu me permito imergir totalmente naquele ambiente, procurando absorver ao máximo tudo o que acontece ao meu redor; o resultado são os registros que vêm naturalmente deste processo de imersão total, onde tento transmitir a quem vê a foto um pouco da emoção que circulava naquele momento.

Acredito que se eu pudesse registrar exatamente o mesmo evento e as mesmas cenas calculando friamente cada disparo, com o maior distanciamento emocional dos momentos ou então mergulhando em cada momento e deixando meu olhar me guiar naturalmente, os resultados seriam completamente diferentes. Não quero apenas documentar cenas sem vida e que não possam contar uma história com emoção. Para mim, a foto precisa manter o momento vivo mesmo depois que ele se passou e isso só acontece quando há uma entrega total do fotógrafo. É importante lembrar que as pessoas geralmente não se recordam muito bem dos momentos em termos de imagem e ações, mas é muito mais provável que se lembrem de como se sentiram. Se a foto é capaz de aliar o registro feito com a emoção transmitida na hora, ela não só se torna mais valiosa para quem viveu o momento, como dá uma ideia mais concreta para aqueles que não se encontravam presentes e até mesmo as gerações futuras; torna-se uma lembrança viva e eterna. É um compromisso muito maior com as emoções e lembranças do que com as imagens, e é essa a missão que espero cumprir com meu trabalho.

Para finalizar

“Não fotografe da maneira como se parece. Fotografe da maneira como se sente

– David Alan Harvey

 

Boston wedding photographers-técnica fotográfica
Image courtesy of: SnapKnot – Find Boston wedding photographers
Semana que vem tem novidade por aqui, então fiquem de olho!
Até a próxima!

Deixe uma resposta

Basic HTML is allowed. Your email address will not be published. Subscribe to this comment feed via RSS